terça-feira, 27 de outubro de 2009

Pé na bunda (Post dedicado à uma amiga que deseja dar um pé na bunda e não sabe como)


O primeiro pé na bunda a gente nunca esquece. Eu só levei um na minha vida inteira. Os que sumiram e não me procuraram mais, não conta. Isso pra mim, é coisa de gente imbecil. E essas devem ficar fora das nossas histórias. Fora mesmo, do cara virar pra mim e dizer com todas as letras que não me quer, só levei uma vez. Eu tinha 16 anos na época. Mas o primeiro pé na bunda que VOCÊ dá…é mais inesquecível ainda.
Já cheguei a preferir que terminassem comigo do que o contrário. Acho que ser sincera e dizer pro outro que vc não quer mais, é mais difícil do que levar um pé na bunda e ter que se conformar com a situação. Primeiro porque se a iniciativa for partir de você, a responsabilidade é toda sua. Depois não pode se arrepender. Você vai estar mudando dois destinos e será responsável por isso. É muito mais fácil lidar com perdas quando não tivemos escolha. Se terminam com a gente, nada podemos fazer. A escolha foi do outro e nos isentemos da responsabilidade de perder o que poderíamos ter sido felizes. Agora pra dar um pé na buda, tem que ser muito macho! Tem que ser muito mulher!!
Quando eu tinha uns 19 anos mais ou menos, foi a primeira vez que eu dei um pé na bunda. Eu tava ficando com um garoto que era amigo do cara que eu gostava. Tava massa, ele tava apaixonado por mim, queria namorar, mas eu gostava do outro. E eu sabia que se continuasse com aquele, o outro jamais iria me querer. E eu precisava dar um basta naquilo. Mas não sabia como. O cara era maior gente boa. Conversando com um amigo, ele me disse uma coisa que nunca esqueci na vida. Apliquei nessa época e todas as outras vezes que precisei. Hoje em dia, posso me considerar expert em pé na bunda!! Hahahaha ele me disse: “Quando vc não quiser mais um cara, fale com todas as letras o motivo. Seja sincera. Fale a verdade. Seja o que for. Porquê aí, você vai ganhar um eterno amigo e admirador.” E digo o mesmo aos homens que souberem fazer isso. Ganharão eternas amigas e admiradoras. Imaginem só: “o cara é lindo, gente boa e ainda por cima HONESTO!” puta que pariu! Vai ficar até difícil de esquecer o cara no caomeço…mas se vc vai ter que esquecer de qualquer forma, que seja dessa forma pelo menos. Porque no futuro isso pode se tornar uma grande amizade no lugar de mágoas e rancor. Casos mal resolvidos não são comigo. Então, tremendo, liguei pro cara. Sim, não esperavam que eu fosse falar pessoalmente né? Não tem coisa mais difícil que VOCE terminar. Mas a gente só tinha uma semana ficando. Menos mal. Mesmo assim foi difícil. Liguei pra ele e disse com todas as letras:
- Oi, é Bruna. (voz trêmula).
- Que bom que você ligou. Queria te apresentar ao meu pai. Pedi pra minha avó fazer um almoço pra te apresentar pra família.
Gelei. Eu ligo pro cara pra terminar e ele me convida pra conhecer a família??
- Desculpa, mas liguei por outro motivo. Estu te ligando pra dizer que não quero mais ficar com você. Eu gosto de outro e não é justo que eu te engane. Estou te ligando pra dizer que você é uma pessoa maravilhosa e espero que possamos ser amigos.
Desparei como uma metralhadora a falar, sem nem dar tempo do garoto contestar. E eles respondeu calmamente:
- Ta bom. Eu entendo. Beijos tchau.
Rapaz, na hora que eu desliguei, meu amigo conselheiro estava do meu lado pra me dar forças. Precisei. Pq eu tremia mais que num sei o que. Bem, o fato é que anos depois eu reencontrei com esse moço e até tivemos um affair. E ele confessou que nunca havia me esquecido. E que eu tinha sido especial pra ele. Só que levando em conta “nossa historia” não teve nada de especial. Ficamos só umas 3 ou 4 vezes e olhe lá. Mas acho que o fato de eu ter sido – talvez a única – sincera com ele, marcou pra sempre sua vida.
Bem, anos depois, olha eu de novo querendo da uma pena bunda. Mas dessa vez era com um namorado de 4 anos. Tínhamos uma história. Tínhamos planos. E eu estava pronta pra acabar com tudo. Mas não ia ser tão fácil assim. Por mais que eu tivesse tido algumas experiencias em dar o pé na bunda, nenhum tinha sido com uma pessoa especial. Com um namorado de verdade. Eu não queria magoa-lo. E tentei terminar de outras formas várias vezes. Comecei a bagunçar o namoro. Pra ver se ele tomava a iniciativa. Mas eu não podia esperar isso dele, pois ele era tranquilão e seja lá o que eu fizesse, pra ele tava de ótima. Acho que é o mesmo caso da minha amiga. Como vc vai dizer pra pessoa que espera um futuro de você, que você não quer mais? Não foi fácil confesso. E eu levei mais de 3 meses pra tomar a decisão final. Chamei ele pra conversar e falei tudo que eu estava sentindo. Pra minha felicidade, ele por ser um cara da porra, compreendeu perfeitamente. Eu chorava mais que tudo, enquanto ele super tranquilo me pedia calma. E disse depois que já esperava por isso. Já estava sentindo que algo não estava bem. Passei a noite inteira chorando. Me sentia completamente frustrada. Como eu passei 4 anos da minha vida com uma pessoa que não era o amor da minha vida? É uma frustração sem tamanho. É como se a gente tivesse vivido em vão. Pensei que no dia seguinte eu fosse me arrepender e pedir pra voltar. Mas ao contrário disso, acordei sorrindo. Feliz. Aliviada. Por mais que houvesse uma certa frustração por não ter dado mais certo, também não podia ficar condenada a ficar o resto da minha vida ao lado de uma pessoa que eu não amava mais. Que eu não tinha mais tesão. Amar, até amava. Mas de uma outra forma. Como um amigo. Talvez um irmão. E o tempo que eu perdi na dúvida, eu poderia ter terminado logo e acabado com ambos sofrimentos. Num relacionamento não deve existir dúvida. Quem ama, não sente dúvidas. Se você sentiu alguma dúvida, pare agora. Amar pode ser pro resto da sua vida. Pode ser seu destino. Não se pode brincar com o amor. Não se pode ter dúvidas sobre o amor. Senão, não é amor. E se você olhou pra pessoa que está ao seu lado e não sentiu o coração disparar de paixão, vontade de beijar, de abraçar…então reveja seus conceitos. A não ser que você esteja disposto a ficar com uma pessoa do seu lado pra sempre – ou não – só pra dizer que tem. Ou por outros motivos: família, filhos, dinheiro. Mas se o que você busca é simplesmente AMOR, então não perca mais tempo. Parece que já estou vendo minha amiga dizer: “mas eu o amo”. Sim, ama! Mas de uma forma diferente. Amor de homem/mulher tem que ter muito mais que amor. Tem que ter desejo. Tesão. Já dizia Rita Lee: “amor sem sexo é amizade”. Pare de perder o seu tempo, e o dele! Não é justo com a vida de vocês. Por mais que seja difícil, você precisa tomar uma atitude. A vida não pára pra você tomar sua decisão. E mais cedo ou mais tarde, uma terceira, quarta pessoa pode aparecer pra ele por exemplo. E depois, você pode perde-lo de uma outra forma mais cruel. Aproveite a oportunidade que Deus está te dando de VOCE decidir esse final. Porque Deus não vai permitir que você seja injusta com ele por muito tempo. Pense nisso. Quem não aprende no amor, aprende na dor. E eu garanto: pé na bunda só dói na hora. Depois, é um alívio!!

Vai aí meu conselho. Espero ter ajudado!! Beijao!
P.S.: Um pé na bunda pelo menos te empurra pra frente!! rs

7 comentários:

fernanda disse...

Boo,adorei o texto!
Nunca dei nem levei um pé na bunda,mas quando isso acontecer,saberei bem como agir só por esse texto seu!
Vc é demaiiiiis!
Beijos linda *--*

Adne Almeida[PRINCESS] disse...

Boo...adorei o texto! Como vc, ouvi uma única vez de um cara que 'a gente não vai namorar, eu nao quero namorar c vc'. Foi muito duro, eu estava apaixonada...sofri, chorei e passou.
Algumas vezes eu queria dar um pé na bunda e como a sua amiga, não sabia como...e acabava achando um jeito de me afastar sem dizer que não queria...me sintia mal com isso, mas nunca tive a coragem de dizer com todas as letras q nao queria mais. Como a vida não deixa nada por acaso, agora é a minha vez de passar por essa situação...ele nao me diz com todas as letras q nao quer mais!

Mais uma lição pra mim!
Adoro-te!
bjsss

Rebecca disse...

Ai BöO.. que texto dolorido! Não há nada mais triste do que deixar de lado aquilo que viveu por algum tempo. Já namorei 03 caras, mas dois deles foram por um ou dois meses, sofri mas nem tinha dado tempo de me apegar.
Com o terceiro já estou a dois anos, e não me imagino sem ele.. Se um dia tiver que acabar.. ai.. não quero nem pensar nisso.
Essa semana meu irmão terminou com a namorada (um ano de namoro), nossa, ele sofreu mas não tanto, pq o namoro era so de aparência, eles já não se falavam e se viam a uns 15 dias..
=/

Espero ter encontrado o amor da minha vida, pq não há nada mais doloroso do que acabar um namoro com aquela pessoa que dividiu sonhos e aflições com vc.
Ai, tô com nostalgia!
kkkkkkkkkkkk

TE AMO, GATONA.

Jully Barreto disse...

Primeiro de tudo... o que foi q vc fez com o seu layout? ahuahauhauhaua
Ta meio tronxo... rsrs
Bommmmmmmmmmm... quanto a temática do post... eu tenho algumas experiências nada satisfatórias. rsrs
Não tive muitos relacionamentos mas já passei por ambas ocasiões... e concordo que acabar é BEEEEEEEEEEM pior... comecei um namoro por total carência e falta de boca pra beijar e quando o kra começou a querer ir na minha cssa, conhecer a família... quis pular fora e ele usou de golpe baixo: CHOROU! Eu posso??? Um homem chorando na minha frente? ai... dá dó só de lembrar. :( Daí estiquei por mais uns meses... mas uma hora a coisa teve que acabar, pq eu já não tava me sentindo bem. :( E foi bem triste... já fazem 3 anos, nesse meio tempo ele noivou, quase casou, acabou e veio me procurar. Mas por mais carente que eu esteja, não vou apertar na mesma tecla. Uma vez já foi o suficiente.
Além do mais, vou logo logo vou pra SSA e uma certa amiga vai me apresentar um baiano gataummm pra acabar com a minha carência. Nééé???? rsrsrs

beijos linda
amo

Lais Melo disse...

Ja passei por essas duas situacoes de dar e levar um pe na bunda,nao sao nada faceis,mass....
Lendo seu post lembrei de um texto do Drauzio Varella que acho muito bacana!

" 'Para que serve uma relação?'
.Uma relação tem que servir para você se sentir 100% à vontade com outra pessoa, à vontade para concordar com ela e discordar dela, para ter sexo sem não-me-toques ou para cair no sono logo após o jantar, pregado.
......Uma relação tem que servir para você ter com quem ir ao cinema de mãos dadas, para ter alguém que instale o som novo enquanto você prepara uma omelete, para ter alguém com quem viajar para um país distante, para ter alguém com quem ficar em silêncio sem que nenhum dos dois se incomode com isso.
......Uma relação tem que servir para, às vezes, estimular você a se produzir, e, quase sempre, estimular você a ser do jeito que é, de cara lavada e bonita a seu modo.
......Uma relação tem que servir para um e outro se sentirem amparados nas suas inquietações, para ensinar a confiar, a respeitar as diferenças que há entre as pessoas, e deve servir para fazer os dois se divertirem demais, mesmo em casa, principalmente em casa.
......Uma relação tem que servir para cobrir as despesas um do outro num momento de aperto, e cobrir as dores um do outro num momento de melancolia, e cobrirem corpo um do outro quando o cobertor cair.
......Uma relação tem que servir para um acompanhar o outro ao médico, para um perdoar as fraquezas do outro, para um abrir a garrafa de vinho e para o outro abrir o jogo, e para os dois abrirem-se para o mundo, cientes de que o mundo não se resume aos dois."

Beijos!!
Fique com Deus

Layse Viviane disse...

Boo, realmente, concordo com vc, a vida não para!

um bjoo amei
o post
bjo
Layse Mcz

£uh Oliveira disse...

Adorei o texto Bru!!
Bom,nunca levei pé na bunda,mas já dei... Não sei como eles ficaram,pq nunca comentaram nada,rsrs.
Adorei essa frase:“Quando vc não quiser mais um cara, fale com todas as letras o motivo. Seja sincera. Fale a verdade. Seja o que for. Porquê aí, você vai ganhar um eterno amigo e admirador.”
Vou levar pra minha vida tbm.

Beijones e fica com Deus
;*